29/10/10 Christian Gurtner

Podcast LXXIII – Diabolus

Uma breve passagem pela história desse “aterrorizante” ser da mitologia.

Roteiro: Christian Gurtner
Produção e narração: Christian Gurtner

Trilha Sonora

Bibliografia

  • Vários. História do Ocultismo. 1.ed. Porto: Nova Crítica, 1980
  • Sieck, A. Mythologie der Antike. 1.ed. München: Compact Verlag, 2003

Prólogo

O homem sempre buscou respostas para sua existência. Mas suas perguntas permaneceram na escuridão.

Sem conseguir lidar com sua consciência, com os fenômenos da natureza e a inevitabilidade da morte, precisou procurar suas respostas no desconhecido mundo invisível. Um mundo onde deuses e entidades surgiam como a cura para todas as dúvidas que consumiam o seu ser.

O homem precisava ser amparado. Colocou sob responsabilidade dos deuses tudo aquilo que ele achava impossível fazer sozinho.

Os deuses ganharam força. Vários surgiram, vários desapareceram e, os que ainda sobrevivem, são possuidores da fervorosa fidelidade e servidão daqueles que crêem que o bem e o mal estão lutando por suas almas… e para personificar essa guerra, criaram seus generais, criaram deus e criaram o diabo…

 

Os deuses da antiquidade

Nas grandes religiões da antiguidade , não havia a nossa conhecida dualidade do bem o do mal. Eram vários deuses, cada um com sua função. Na mitologia grega, por exemplo, havia, dentre outros, o deus dos oceanos, o deus do amor, o deus da guerra e, o mais próximo que poderíamos chegar de um deus do mal, nessa mitologia, pode ser através de Hades, o senhor do mundo inferior, o deus dos mortos, cujo qual era odiado pelos homens a ponto de não possuir nem um templo para sua adoração. Mas ainda sim, ele não era a representação do mal.

Na mitologia nórdica, havia o Loki, que, apesar de não não ser um deus propriamente dito, vivia com os outros deuses, e era considerado mal e trapaceiro, sempre causando problemas. Contudo, Loki era uma figura complexa demais para podermos comparar um com um deus do mal.

Nas mitologias, como a grega, os deuses tinham uma relação mais próxima com os seus adoradores e apresentavam comportamentos e sentimentos humanos, como amor e ódio, generosidade e inveja, alegria e tristeza.

Mas podemos facilmente encontrar monstros, criaturas e entidades que devastavam reinos, matavam e devoravam humanos e espalhavam o caos. Essas criaturas, muitas vezes, seguiam ordens ou eram criadas pelos próprios deuses.

Assim, o mesmo deus que protegia uma pessoa ou uma cidade, podia, posteriormente, ser o responsável por sua destruição.

Em diversas crenças antigas, era muito comum os humanos fazerem sacrifícios ou oferendas para poderem acalmar os deuses, o que mostra que um deus, por exemplo, podia fazer com que a plantação de um ano prosperasse e, se algum dia ficasse insatisfeito, fazia com que tempestades ou secas destruíssem as terras cultivadas.

Em algumas civilizações da antiguidade, como a Mesopotâmia, já se responsabilizavam seres maléficos por algumas catástrofes naturais e doenças, mas a existência de um ser supremo do mal, em constante guerra com um ser supremo do bem, só surgiu, de forma mais clara, na idade média.

A idade média

Na idade média, o domínio da igreja católica sobre a política e a cultura ocidental, foi o principal fator que resultou na popularização, no ocidente, de uma personificação do mal.

O cristianismo incorporou muitas características de diversas crenças antigas, assim como todas as religiões que existem ou existiram. Contudo, a idéia de seres poderosos que podiam ser maléficos, foi usada para criar um único ser que, comandando suas hostes, representa todo o mal.

Na mitologia cristã, Lúcifer era o mais belo e forte de todos os querubins. Ele revoltou-se contra deus e foi expulso do reino dos céus, junto com todos os seus anjos revoltosos.

Desde então, uma guerra entre o bem e o mal é travada. Lúcifer, também chamado de Diabo, Capeta e diversos outros nomes, tenta, junto com sua hoste, corromper o homem.

O Diabo é o responsável por tudo que é considerado mal no mundo, mas a falta de dados bíblicos sobre esse personagem da mitologia cristã, acaba por criar diversas teorias diferentes, como a de que Lúcifer e Satanás são dois seres diferentes.

Mas, de qualquer forma, fora criado o ambiente perfeito para amedrontar as pessoas: se um homem é mal – e não segue a igreja – quando morrer terá sua alma enviada para o inferno, onde sofrerá por toda a eternidade. Já os que seguem a igreja e são bons, poderão ir para o paraíso.

Esse dualismo, vivido mais na prática do que nos dogmas, foi determinante para o crescimento do poder da Igreja Católica, vista como o único caminho para o paraíso.

Imagens do diabo começaram a surgir, mas não de acordo com a lenda, e sim pela perspectiva católica. Ele passa a ser retratado como um ser horrível, animalesco, que causa medo e repulsa a quem o olha.

Com essa radical divisão entre o bem o mal, não podia haver meio termo para a igreja, ou você era do bem, seguidor e devoto da religião, ou simplesmente era um seguidor de satanás.

Começa, então, a caçada aos seguidores do diabo. Qualquer mínimo questionamento ou comportamento contrário aos dogmas da igreja, poderia levar qualquer pessoa para a fogueira, acusada de heresia. Era o homem matando em nome do fruto de sua imaginação.

***

As imagens e descrições do inferno que mais se popularizaram, também foram uma criação tardia. A visão de inferno, que temos hoje em nosso imaginário, existe, em boa parte, graças a Dante Alighiere e sua obra A Divina Comédia, que narra sua ida ao inferno, ao purgatório e ao paraíso.

Devido a influência católica no mundo ocidental, quando se fala em diabo ou Lúcifer, imediatamente somos remetidos à algo maligno, horrível. Mas devemos entender que isso é uma questão de ponto de vista, de acordo com o credo.

 

Lúcifer e outras lendas

O nome Lúcifer significa “Portador da Luz”, muitas vezes chamado, também de “Estrela da Manhã”. Boa parte dos estudiosos da bíblia cristã, afirma que a aplicação do nome Lúcifer ao Diabo é um erro de tradução ou, simplesmente, má interpretação da bíblia.

O fato é que, por causa dos antigos dogmas da igreja católica, criamos hoje relações erradas entre símbolos e personagens. Pentagramas, bodes, demônios… tudo isso acabamos mesclando num só personagem, o Diabo.

Até hoje, várias seitas e crenças pagãs sobrevivem, são criadas ou, até mesmo reformuladas. Todas esses credos pagãos possuem símbolos e divindades que, por não serem cristãos nem de nenhuma outra grande religião que conhecemos, acabam por serem confundidos com algo demoníaco. Éa velha lei: se não é do bem, é do mal, mas o bem se resume unicamente no que a pessoa acredita, portanto, surge aí o preconceito e a intolerância.

Um exemplo disso pode ser os satanistas.

 

O satanismo

O satanimo, principalmente por causa do nome, é visto hoje pela maioria das pessoas como uma seita que segue Satã, o príncipe das trevas e do mal. E pressupõe-se que essas pessoas vivem para fazer o mal, para sacrificar humanos e animais e fazerem outras perversidades.

Sempre que adolescentes ou outro grupo de insanos pratica algum crime, como o assassinato, invocando divindades e tudo o mais, o ato é rapidamente tachado de ritual satânico.

O satanismo realmente existe. Mas esse termo é aplicado à diversas ramificações de crenças e seitas. Existem aqueles que cultuam, de fato, uma divindade, mas nem sempre o Satã ao qual se refere a igreja. Contudo, o satanismo que mais possui adeptos é a vertente filosófica, que se resume na crença de que cada pessoa é o seu próprio sacerdote e o seu próprio deus. Vêem Satã, não como um ser ou um deus, e sim como uma força da natureza. Pregam a exaltação da vida, e vêem os animais e as crianças como mais pura manifestação dessa força vital. Os satanistas cultuam os prazeres mundanos, repudiando a abstinência cujo propósito seja a recompensa após a morte. Ou seja, é uma religião onde não se adora deuses, anjos ou demônios, e sim o mundo e o homem.

Esse tipo de filosofia já existe há muitos séculos e vários grupos foram perseguidos e pessoas queimadas por causa disso.

Mas é claro que hoje também existe grupos que, curiosamente, veneram o diabo mesmo. Talvez sem nem mesmo saber que esse ser foi uma criação da igreja a qual eles são contrários. O preconceito parte sempre de ambos os lados.

Épreciso compreender, que não há como uma crença ser demoníaca ou seguidora do senhor do inferno, se esses conceitos nem sequer existem nessas crenças. Portanto, se alguma religião ou crença são diabólicos ou não, isso fica a cargo das crenças e dogmas de quem está julgando.

Os demônios

Existem inúmeros símbolos e personagens míticos que são considerados, de forma errada, como imagens ou símbolos do diabo cristão. Mas esses símbolos e personagens, em pouco ou nada, se relacionam com a mitologia cristã, como é o caso do pentagrama. Esse conhecido símbolo é usado em diversas crenças com diversos significados, como a perfeição, ou os 5 elementos ou, até mesmo, o satanismo, caso o pentagrama esteja apontando para baixo, formando algo como um bode.

Existem, também, entidades que povoaram a imaginação de diversas crenças: os demônios. Embora muitas pessoas liguem demônio unicamente ao Satanás, como se fosse apenas um ser, os demônios são vários. Éuma espécie de criatura que, dependendo da crença, pode ser má ou nem tanto.

Na antiguidade, em civilizações como o Egito e a Mesopotâmia, acreditava-se na existência de demônios que estavam sempre à espreita para fazer vítimas. Eles eram responsabilizados por doenças, mortes e azar. Na Grécia Antiga, os demônios eram vistos como divindades inferiores, mas que não necessariamente eram maus.

No cristianismo, os demônios são ferramentas de Lúcifer, anjos que caíram junto com ele ou criaturas infernais cujo único propósito á fazer o mal. Boa parte desses demônios possuem nomes e são velhos conhecidos dos cristãos.

Existe até mesmo uma linha de pesquisa chamada Demonologia, que cataloga e estuda os demônios.

Essas criaturas do mal, além de possessões, são também responsabilizados por crimes, drogas, tristeza, depressão, falta de dinheiro e qualquer outra coisa que o crente possa achar que essa é a única explicação.

Nos dias de hoje, com influências de várias religiões atuais e antigas, construídas sobre os mesmos primitivos pilares, e misturando-se os mitos, é comum que um mesmo demônio, deus, ou entidade sobrenatural sejam vistos de formas diferentes, até mesmo por pessoas inseridas na mesma cultura. A modernidade trouxe novas perspectivas espirituais, principalmente quando se trata do Diabo.

O ocultismo e os dias de hoje

Foi no século XIX que o ressurgimento e popularização de uma antiga pseudo-ciência, fez a imaginação de muitos transbordar: entrava na moda o Ocultismo.

O ocultismo, também conhecido como ciência oculta, existe, na verdade, há muito tempo, desde a antiguidade até a idade média com a alquimia e a cabala judaica. Esses tipos de ocultistas foram perseguidos e mortos durante a inquisição.

Mas no século XIX o ocultismo ressurge e ganha fama. Éum tipo de pseudo-ciência que estuda o que pode ser chamado de sobrenatural, buscando atingir o conhecimento primordial, o qual se acredita ser a origem de todas as religiões e filosofias.

Com a popularidade da ciência oculta, muitas pessoas passaram, até mesmo a se entreter com isso. Sessões espíritas após os jantares festivos eram comuns entre os mais ricos, como uma diversão para os convidados.

Misturando o ocultismo com os dogmas religiosos, o esoterismo e até a falta de conhecimento sobre esses assuntos, chegamos nos dias de hoje com inúmeras lendas urbanas. Um delas ganhou muita popularidade: os pactos com o diabo.

Muitas pessoas ricas ou famosas começaram a ser acusadas, através de boatos, que haviam trocado suas almas por dinheiro, fama ou o que quer que fosse. O diabo passou a ser visto, não como um monstro que quer acabar com a humanidade, e sim como um elegante e sedutor negociante à la Wall Street, um gênio da lâmpada, mas que sempre pedia algo em troca.

Filmes, livros e a cultura pop começaram a criar uma imagem diferente do príncipe das trevas. Antes ele era um monstro repugnante, agora pode ser um belo homem ou uma linda e sensual mulher, vestindo roupas caras, curtindo a vida como um bon vivant e oferecendo o mesmo para quem quisesse dar sua alma em troca.

 

Conclusão

Vivemos hoje num grande mix de religiões, crenças e misticismo em geral. Por mais cristã que uma pessoa seja, por exemplo, pode acabar, mesmo sem perceber, praticando algo pagão.

Simpatias e superstições poderiam levar qualquer um para a fogueira na idade média, hoje, talvez, até alguns padres evitam passar por debaixo de escadas.

Estamos cercados culturalmente por essa mistura. Para alguém que não é um devoto muito praticante, as mitologias antigas e modernas se confundem no imaginário, criando diferentes formas para os deuses, os demônios, os anjos, os diabos, os profetas, enfim, criando nossa visão de mundo, físico e espiritual.

Essa é a bagunça de viver num mundo onde a razão ganhou espaço, deixando de ser ameaçada pelas religiões, porém influenciada.

Se o diabo existe ou não, se os demônios estão nos corrompendo ou não e se há uma guerra espiritual acontecendo há mais de dois mil anos, cabe a você acreditar ou não.

Mas uma certeza eu lhes dou: existem demônios que podem nos destruir, sim: nossos demônios interiores. Portanto, procure focar suas forças para combater esses seres maléficos primeiro, depois preocupe-se, se quiser, com o inferno.

Bônus

Aqui está ele: o Codex Gigas. Éo maior manuscrito medieval existente. Étambém conhecido como a Bíblia do Diabo. Foi concluído, provavelmente, no século XIII e possui quase um metro de altura, 50 cm de largura e 22cm de espessura, pesando aproximadamente 75 kilos. Suas capas são feitas de madeira e couro, com ornamentos de metal. Ele possui 310 folhas de velino, mas algumas páginas foram arrancadas. Ninguém sabe quem o fez nem o porquê.

O apelido Bíblia do Diabo, se deve ao fato de que existe uma página com uma ilustração do mesmo, o que, somando-se aos inúmeros mistérios que cercam o livro, surgiu uma lenda sobre a criação do Codex.

Dizem que um monge beneditino quebrou os votos monásticos e foi condenado a ser emparedado. Para se salvar, prometeu aos outros monges que escreveria em uma só noite um enorme livro que glorificaria o mosteiro e conteria todo o conhecimento humano. Quando percebeu que não ia conseguir realizar a tarefa, rezou para o diabo para que este lhe ajudasse. E foi o que aconteceu, Satanás terminou o livro para o monge. A misteriosa imagem do diabo no livro seria um agradecimento ao ser das trevas ou uma assinatura do coautor.

Lendas a parte, há historiadores que defendem que o livro levou mais de 20 anos para ser concluído. Em seu conteúdo há a versão Vulgata Latina da Bíblia, a enciclopédia de Isidoro de Sevilha, a Crônica dos Bohemios, tratados sobre medicina e vários outros.

Aí está o seu bônus. Obrigado novamente e até mais ver.

Encontrou um erro? | Tagged: , , , , , , , ,

Sobre o autor

Christian Gurtner Escritor, pesquisador, estuda sobre história e mistérios e é piloto comercial de aviões. Fundador e editor do Escriba Cafe.

Use o formulário abaixo para reportar um erro

Selecione o tipo de erro/problema:

Descreva com detalhes o problema:

ANTI-SPAM: Responda utilizando um numeral:

Quanto é cinco menos três? 

  • Lord Balrog

    Gostei. Interessante tema, embora um pouco já manjado.

    De qualquer maneira, bem explicativo, enxergando no ponto de vista da religião e também no modo como mitologia. Gosto dessa dupla visão. Fez o dever de casa, Christian. Hehe

    Gostei do desfecho final. A conclusão é boa, não reprime a crença de ninguém mas também deixa bem claro a observação mais importante: primeiro resolva seus demonios interiores, e depois os demais.

    “Conheça-te a ti mesmo”.

    No mais, só acha que foi um erro dizer que Hades era odiado pelos mortais. Acho que essa observação foi equivocada. Hades era o deus dos mortos; todos iam para o Hades após a morte — e sendo ele, o deus dos mortos, recebeia sim o temor mas também respeito. Afinal, se você, após a morte, vai para o Hades, nada mais inteligente que respeitá-lo e de certo modo atribuir-lhe veneração, certo?

    Quanto ao Bem e Mal, não é preciso dizer nada, o podcast já disse. Depende do ponto de vista, claro. Os demônios, por exemplo, na cultura japonesa representam todos esses símbolos mas são vistos também como seres importantes na caminhada do Homem na estrada da vida. Certos acontecimentos são atribuídos por obra deles, mas sempre com um significado importante e filosófico do gênero.

    Entrando nesse assunto, se eu puder dar uma opinião, não sei se é do seu interesse, Christian, mas cultura oriental seria um tema bastante interessante e diferente. Um podcast contando a história do Japão antigo.
    Os samurais no Japão, para mim, são quase como Templários na Idade Média.

    Grato, e paz.

    • Anônimo

      O bem e o mal são pontos de vista culturais.

    • Gandalf

      *palmas*

      concordo plenamente!

  • http://twitter.com/edergaldino Eder Galdino

    Parabéns Christian, é a primeira vez que comento, já ouvi todos os seus podcasts e estava anciosamente esperando por este.
    Novamente um assunto muito interessante e pouco comentado, abordado com muita imparcialidade e de forma um pouquinho sarcástica. Sensacional, espero que os próximo Podcasts não demorem tanto (risos).

    E o caso do mistério das Bruxas de South Stone, já foi solucionado?
    Grande abraço

    • guest

      Ansiosamente é com S !

  • http://www.facebook.com/people/Ebraim-Andrade/100000137333189 Ebraim Andrade

    Quid peius est hodieque multo attribuitur Diabolo.
    Adorate natura mundi et hominis sunt omnium religionum. Est mix omnia: eg Jesus natus est nuntiabat lucifer.

    Credo vendere animam tuam diabolo vendit ad commercia. Si non vendere animam Capitalismus non potest bona. Id factum.

    Non potes non recordabor “E Nomine” cantus nomine Lucifer…

    “Lucifer Mortuus Diabulus Nec Deus Nec Arc Angelus.

    Ich bin der Abgrund, die Entwuerdigung.
    Ich komme aus dem Reich des Boesen.
    Ich bin der Antichrist.
    Der Herr der Finsternis.

    MEMORABILI. Gratulatus dui.

  • Leonardogp

    Excelente. Um assunto que rende muuuuita coisa é sobre essa personagem carismática e perigosa.

  • Pauloroberto Soares

    Outro execente podcast a trilha sonora idem

  • Gui_caribe

    *———————————————————* esta vivo!!!!

  • http://twitter.com/FelipeBonifacts Felipe Bonifácio

    Sobre a criação de deuses é muito interessante o livro Deuses Americanos de Neil Gaiman. E para quem gosta do tema de batalha entre anjos e demônios recomendo A Batalha do Apocalipse de Eduardo Spohr.
    Ótimo episódio, como sempre!

  • Enrique

    Primeira vez que comento, adoro esses temas porque fico me questionando e criando teorias comigo mesmo.

    Parabéns, sua interpretação é perfeita.

  • http://twitter.com/FanBoyContato FanBoy House

    Muito anciloso para ouvir!!!

  • http://twitter.com/fabiosepultur4 Fabio Sepultur4

    Muito bom , mesmo conselho escutem até o final .
    E Christian parabens pelo pod cast , eu conheci ele enquanto estava imbernando e tenha certeza é um dos meus casts preferidos.

  • Andrewhpavei

    Ola cristian obrigado por mais um podcast, nao estou com tempo para comentar agora, mais assim q voltar da faculdade faço isso eehehe

    eu estava até preucupado com a demora no lançamento dos podcasts heheheeh

  • Andrewhpavei

    Ola cristian obrigado por mais um podcast, nao estou com tempo para comentar agora, mais assim q voltar da faculdade faço isso eehehe

    eu estava até preucupado com a demora no lançamento dos podcasts heheheeh

  • http://twitter.com/johnny_gun Johnny

    Eu chorei sangue com a espera…

  • http://twitter.com/johnny_gun Johnny

    Eu chorei sangue com a espera…

  • Markjr

    PARABÉNS PELO TRABALHO… passei a ouvir o escriba café a 1 semana, e virei fã em poucos episódios, esotu me organizando para fazer a maratona e ouvir todos…

    O trabalho de vocês é excelente…

  • http://www.facebook.com/people/Thiago-de-Paula/100000566673095 Thiago de Paula

    Christian mais um belo Podcast, o caso das Bruxas de South Stone tem como comprar todos os capítulos em um download somente?
    Espero em breve outro Podcast seu sempre estou recomendado
    Abraços
    Thiago Fernando

    • http://www.escribacafe.com Christian Gurtner

      Olá, Thiago, o conto completo (incluindo uma música de trilha sonora) já está disponível lá no Tempus Emporium…. dá uma olhada.

    • Paula

      Christian, facilitaria um link para a loja na imagem da coluna ao lado :)

    • http://www.escribacafe.com Christian Gurtner

      Ops… :-)

  • Manfredo

    Christian, parabéns!!
    Descobri seu podcast a pouco tempo, já ouvi a grande maioria, e no geral, todos apresentam temas muito interessantes e cativantes, em relação ao audio (tanto na edição como na escolha da trilha sonora nota 10). Aproveitando a oportunidade, tenho duas perguntas, tentei baixar pelo iTunes os podcast anteriores ao número 50 e não aparecem como disponíveis, tem como baixar estes podcasts mais antigos pelo iTunes? para assim poder sincronizar com os dispositivos moveis. Qual é o nome da música e artista que toca antes da música dos Rolling Stone neste podcast?. Obrigado e parabéns novamente pelo belo trabalho.

    P.S.: Vou dar uma olhada nos produtos da Tempus Emporium.

  • http://twitter.com/felipe_cafe_ Felipe Camargo

    muito bom, duas coisa que gosto muito no escriba café, o conteúdo e o fundo musical…
    melhor do que isso só uma lista das musicas usadas… kkkkkk…

    valew Christian, estou aguando a muitas outras novidades inclusive sobre lowenthur… daria um otimo RPG… queria de alguma forma ter mais interação e tenho certeza que muitos outros tbm(ou não)

    de qual quer forma +1 otimo podcast ;)

    • http://www.escribacafe.com Christian Gurtner

      Basta clicar em “Ficha Técnica” ali em cima que você tem todos os dados da produção, até a trilha sonora. Abraços.

  • Patrick

    Extremamente excelente, parabens Christian, a cada vez se superando mais, no começo é um inicio bem macabro, mas depois de toda explicação e filosofia a nos ensinada, tudo foi se esclarecendo de forma bem simples e sofsticada.
    Fez o podcast em um tempo maravilhosamente bom, amanha as meia noite será o beltane (dia das bruxas) e muito obrigado por ter falado sobre o paganismo.

    Acredite se quiser, mas quando eu terminei de ouvir o podcast, ao entrar no site para comentar, o meu estabilizador do computador queimou hahahaha, eu dei risada disso …

    sem sombra de duvidas, o melhor podcast ja feito e publicado neste site.
    parabens mais uma vez e sobre as notas … ahhh as notas … 10 em tudo.

    • http://www.escribacafe.com Christian Gurtner

      Olá Patrick. Bom ter você comentando novamente.

      Para todos os outros que não sabem, o Sr. Patrick é o criador da EPAP “Escala Patrick de Avaliação de Podcasts”, que funcionou em seu formato original aqui por muito tempo, até sofrer duas pequenas modificações. Mas a base continua a mesma.

  • http://www.facebook.com/people/Mateus-Marrero/100000441247185 Mateus Marrero

    Ola Christian Gurtner!

    Não sei se esta é a primeira vez que comento, mas eu não me lembro de ter comentado antes.

    Seu podcast é maravilhoso, tanto nos temas quanto na parte escolha do audio, sem contar seu perfeito entoamento de voz.
    Sempre que ouço eles, mergulho no mundo que você descreve e só falto interagir com os personagens.

    Eu odiava podcast’s, mas você me fez mudar de idéia.

    OBS: Minha mãe fica perguntando se é radio novela!

  • Luiz Rodrigues

    Realmente, se o diabo existe é algo a se pensar…só acredito vendo…mas espero que isso nunca aconteça rsrs

  • Flash-ray

    Olá Christian, sou Cristão Católico, mas não vim aqui debater minha religião, mesmo porque não sou comprador de fieis. Vim sim para parabenizá-o mais uma vez por esse pod cast, que confesso, muitos detalhes dessa mitlogia eu não conhecia, mais uma vez o escriba café vencendo a ignorância, Parabéns.

  • Robbydreamer

    Adorei…então o Diabo não deveria ser tão feio como o pintam..hehehe..Desde que terminei os outros 72, esperava o próximo..perguntava sempre a maeu marido se ele não havia visto post novos…
    Christian, você tem demorado um tempo considerável a lançar podcats e nos privando de sua palacidade…por quê?

  • Frobenius

    Genial a trilha sonora final. Encaixou perfeitamente. :)

  • Kio (Caio Cesar)

    Antes de mais nada, parabéns Christian.
    Por conta das indicações de vários podcasters, o Escriba é um podcast que estou há tempos ensaiando para ouvir e não me arrependo de finalmente tê-lo feito.
    Ébem diferente dos muitos podcasts que escuto, mas me agradou sobremaneira.
    Voltarei sempre.
    Abração.

  • Valentim Entringer Junior

    Christian, apesar de eu já conhecer um pouco da mitologia envolvida nesta figura e toda “obra de marketing” feita pela igreja para deixa-lo aterrorizante, Foi bem esclarecedor e muito bem ambientado a maneira como você narrou. O problema é que as pessoas não param para pensar, e também não procuram saber sobre a real história sobre esse ser, é mais facil crer no invisivel. Crer que tudo de ruim que acontece é culpa de um ser maligno que faz de tudo para acabar com sua vida. Mas como captar fiés sem que eles sintam medo de alguma coisa, as religiões lidam com isso, simplesmente o medo que as pessoas tem do que vão encontrar após a morte. Para que buscar o bem (Deus) se não houver o mal (O diabo em questão). Abraço, e espero que os pods não demorem mais

  • Pedro Passos

    Parece que alguem sabe fazer um podcast !

  • Filipe Almeida

    Ahh finalmente outro podcast!! demorou mais sempre sai com essa qualidade, isso deve ser o motivo de tão grande demora! mas gostei desse episódio, e queria fazer um pedido: faz em podcast sobre as cruzadas!!!!!!!!!! seria ótimo.

  • Lucas Repolês

    Parabéns pelo trabalho, Christian. Sempre nos presenteando com informações interessantes. A qualidade do cast está impecável, como sempre.

  • http://www.facebook.com/people/Valdenir-Cavalheiro/100000277105156 Valdenir Cavalheiro

    Olá Christian,
    Éprimeira vez que comento pois preferi ouvir todos os episódios que eu pudesse antes (acho que ainda não ouvi um ou dois deles). O detalhes é que só faz duas semanas que ouço seus shows. Minha humilde nota de um “zé ninguém” do mundo “podcastico”: 10 (não pare por favor). Gostaria de sugerir o tema: religiões e crenças africanas (também daria uma excelente trilha sonora não é mesmo ?). Um grande abraço e parabéns por esse trabalho realmente profissional !
    Valdenir Daniel Cavalheiro – Curitiba – Pr

  • FelipeCafe

    CARAMBA

    estou realmente impressionado com dois botões que nunca tinha notado… Ficha Técnica e Transcrição achou que vou perder um dia desses pra rever todo o conteúdo do site

    Abraço e Muito Sucesso!

  • Gabriel de Carvalho

    Parabéns pelo Podcast.

    A edição ficou perfeita, como sempre.

    Parabéns Gurtner!

  • http://twitter.com/paulonmp Paulo Nunes Marinho

    podcast de retorno triunfal!!!!!!!!!!

  • Tárik Kaiel

    Cansei de escutar vc me atormentando a paciência em TODO podcast que escuto pra postar alguma coisa aqui… então lá vai. Pronto, comentado! Descobri seu podcast recentemente (LXXII) e estou escutando-o retroativamente. Aqui no trabalho posso escutar enquanto estou entretido em meus afazeres então comecei a procurar podcasts interessantes, nunca havia escutado podcasts mas tinha ouvido falar e estava curioso. Infelizmente procurei dezenas e dezenas de podcasts famosos mas não encontrei nenhum legal mesmo em que vc aprenda, algo cultural e inteligente (existem muitos engraçados mas este não é meu ovjetivo). Por isso encontrar Lowenttur foi um alento, afinal é bem escrito e magistralmente produzido. Sinto que meu tempo gasto escutando-o realmente vale a pena ao invés de apenas render algumas risadas. Éinspirador. Eu ia dizer parabéns pelo seu trabalho mas acho que é mais adequado dizer: Obrigado

  • http://www.casadecaboclo.com Mauro Feydit

    Perfeito !
    Eu fui “evangélico” mas algumas circunstâncias me levaram para fora da igreja. Isso me levou a pesquisar sobre Deus e religiões, pois me sentia perdido. Me desvincular do cristianismo foi uma caminhada longa e dolorosa, porém na procura de Deus acabei me encontrando.
    Em resumo…
    ” Subi ao monte Olimpo para conhecer Zeus, e chegando lá só encontrei e mim mesmo.”
    Étudo história amigo… é tudo história.

  • Rinaldo Ramone

    Pra variar, excelente!! o/ Escriba café sempre se superando!

  • Ve

    Ajuda !!!
    Não sei como baixar esses arquivos ,.. eu vou em download e ele vai em outra pagina e não faz o download … alguem pode só explicar como se baixa ??
    Obrigado beijosss …

    • Anônimo

      Basta simplesmente você clicar em “Dowload” então vai abrir uma página negra e você copia o link e cola em um gerenciador de dowload. Tente o Free Dowload Manager

  • http://www.facebook.com/samuelvarela Samuel Varela Souza

    -Modo Evangélico chato on-
    Em nenhum momento a “falta de dados Bíblicos” deixa aberta a dúvida de que Lucifer e Satanas sejam seres diferentes. Eu nunca antes tinha ouvido falar de alguma teoria desse tipo. E a Bíblia é bem clara ao falar do surgimento de Satanás e dos nomes em que ele é chamado, não deixando em nenhum momento essa dúvida.

    O nome Lucifer não é encontrado nenhuma vez na Bíblia sagrada dessa maneira, mas sim tem no grego Portador da Luz, que, vindo do latim veio a se tornar lucifer. Na maioria das vezes o nome dele é encontrado como Diabo (caluniador, acusador), ou Satanás (adversário).

    E a Bíblia deixa claro que ele não é aquele bicho feio de chifre e rabo pontudo, mas belo como um anjo, o qual usa essa forma para enganar.
    -Modo Evangélico chato off-

    Christian, mais uma vez te parabenizo pelo mais que excelente podcast.
    Uma alta qualidade de edição, áudio e efeitos sonoros de primeira qualidade.
    E também uma ótima explanação sobre o tema.
    E ficou excelente a “cena” extra logo após os “créditos”.
    Já fico no aguardo do próximo, que, espero eu, não demore tanto…
    Abraços…

    • http://www.escribacafe.com Christian Gurtner

      A falta de dados bíblicos é exatamente a ausência do nome Lúcifer (nessa forma), apesar de haver menções ao “portador da luz” e à “estrela da manhã”. Existe a história de um rei babilônico que deixou de seguir o deus cristão justamente por vaidade (uma história parecida com a do anjo caído, só que bem terrena), e daí vem parte da confusão.

      Quanto ao bicho feio, como eu disse, não foi a bíblia e sim a igreja católica que o pintou assim para amedrontar as pessoas.

      Muito obrigado por ouvir e comentar, Samuel. Um grande abraço!

  • Edgar

    Sempre de qualidade o podCast Chistian parabéns, outra lenda interessante que escutei uma vez foi que Deus não matou lucifer para que os anjos que ficassem ao seu lado ficassem por respeito e não por medo e então ele foi banido do céu com um terço do anjos revoltosos, o que poderia ser a primeira tentativa de Golpe de Estado já registrada. Mais uma possível lenda para o tema.

  • Pedro Flório

    Christian, estou muito satisfeito com seu trabalho. Foi meu primeiro contato e já estou baixando os outros podcasts. Pode-se notar sua preocupação com a qualidade em tudo. Parabéns!!

  • http://twitter.com/Supermaryn Marina Ventania

    Parabéns pelo site, eu sempre passo por aqui para ver as novidades :)
    Para mim foi interessante ouvir esse Podcast porque outro dia mesmo eu escrevi uma pequena história no meu blog onde a personagem era um meio demônio http://marinices.wordpress.com/2010/11/07/breve-romance/

    Continue com o trabalho ;)
    Abraços
    Marina

  • RaphaeL Mello

    Apesar de ter uma visão católica é interessante ouvir outras visões e verdades sobre esse assunto…afinal de contas não é porque acreditamos em algo que devemos ficar presos somente àquilo…
    Parabens pelo Podcast e pelos locais de Löwenttur, que agora podemos ver “concretizados”…
    Grande abraço!!

    • RODRIGO GOMES

      O DIABO- SATANÁS- SATÃ- LÚCIFER, ESTÁ PRESO POR DEUS.
      O VERDADEIRO DEMÔNIO EXISTENTE NOS TEMPOS DE HOJE É O PRÓPRIO SER HUMANO, COMETENDO OS SEUS ERROS E COLOCANDO CULPA NESSE SER CHAMADO DIABO OU QUALQUER OUTRO NOME, ONDE NA VERDADE TODOS OS ATOS ERRONIOS SÃO ATITUDES HUMANAS.

    • RODRIGO GOMES

      RODRIGO GOMES, GOSTO DE FALAR SOBRE ESTE TIPO DE ASSUNTO FONE: ( 81 ) 8589-4417, CASO TENHA DÚVIDAS.

  • Ulisses Candal

    Reouvindo alguns episódios antigos consegui captar inúmeros detalhes que passaram desapercebido em uma primeira ouvida!
    Escriba realmente é muito primoroso!

  • http://twitter.com/ferreirasocial @ferreira

    Olá Christian, muito bom mesmo esse POD, Parabéns! como sugestão gostaria de pedir que voce colocasse os nomes da músicas das trilhas sonoras utilizadas no POD, que aliás são muito boas.
    Abs
    André Ferreira – 30A – SP

    • http://www.escribacafe.com Christian Gurtner

      Olá, André, clique em “ficha técnica” presente no post do podcast.

      Abraços e obrigado

  • http://twitter.com/Tracksource_Val Valdenir Cavalheiro

    Caro Christian,
    Hoje já dia 07 de dezembro e já faz mais de um mês que não sai novo episódio. O que houve ? Ouvi em alguns episódios que tem um contador em algum lugar indicando o tempo restante para o próximo episódio. Onde fica ?
    Gostaria de aproveitar e comentar o seguinte: Seu podcast, como você já sabe e todos falam, é ótimo ! Porém, sem querem diminuir ou desmerecer seu grande talento, diria que não é difícil superar os atuais podcasts brasileiros ! Volto a dizer: você supera com larga margem de qualidade o que torna seu trabalho primoroso mesmo ! Mas pesquisei muito e só acho coisas escabrosas (muita linguagem chula e muito papo disso ou papo daquilo). Ninguém se preocupa sequer em editar o resultado retirando os erros ou melhorando a ambientação sonora! Achei muito podcast com pretensão a humor e só me senti agredido e muitas vezes até chocado ! Até o Rosso Pomodoro, que tem a série “O Bardo Inglês” que poderia ser interessante, tem seu primeiro episódio chamado “Amores para todas 2″ que só ouvindo para entender o que estou tentando dizer! Então a frase “Em terra de cego quem tem um olho é rei” se aplica muito no mundo podcastico (e o Escriba tem os dois olhos).

  • Anônimo

    Demônios somos nós quando fazemos mal a alguém.

  • Cavaleironi

    Christian,

    Os episódios do Escriba estão cada vez melhores. Parabéns por mais um espetacular. Gostei muito da trilha sonora e, apesar de ateu, o assunto religião é um dos que mais me interessa no podcast (claro que com uma abordagem racional, jamais perderia meu tempo ouvindo um podcast de catequese, hahaha).

    Continue o bom trabalho. Vida longa ao Escriba Café!

  • Paula

    Olá Christian

    Excelente podcast, como sempre!

    Não costumo muito comentar em blogs, mas esse me inspirou a sugerir outro assunto. Você cita a pseudo-ciência ocultismo – que tal um podcast sobre o Espiritismo moderno? Segundo Allan Kardec, o ocultismo está para a doutrina espírita está para assim como alquimia está para a química e a astronomia está para a astrologia. Eis o que diz um de seus livros, A Gênese (http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/ge/ge-00.html):

    “Acusam-no de parentesco com a magia e a feitiçaria; porém, esquecem que a distante de nós; que a Química é filha da Alquimia, com a qual nenhum homem sensato ousaria hoje ocupar-se. Ninguém nega, entretanto, que na Astrologia e na Alquimia estivesse o gérmen das verdades de que saíram as ciências atuais. Apesar das suas ridículas fórmulas, a Alquimia encaminhou a descoberta dos corpos simples e da lei das afinidades. A Astrologia se apoiava na posição e no movimento dos astros, que ela estudara; mas, na ignorância das verdadeiras leis que regem o mecanismo do Universo, os astros eram, para o vulgo, seres misteriosos, aos quais a superstição atribuía uma influência moral e um sentido revelador. Quando Galileu, Newton e Kepler tornaram conhecidas essas leis, quando o telescópio rasgou o véu e mergulhou nas profundezas do espaço um olhar que algumas criaturas acharam indiscreto, os planetas apareceram como simples mundos semelhantes ao nosso e todo o castelo do maravilhoso desmoronou.

    O mesmo se dá com o Espiritismo, relativamente à magia e à feitiçaria, que se apoiavam também na manifestação dos Espíritos, como a Astrologia no movimento dos astros; mas, ignorantes das leis que regem o mundo espiritual, misturavam, com essas relações, práticas e crenças ridículas, com as quais o moderno Espiritismo, fruto da experiência e da observação, acabou. Certamente, a distância que separa o Espiritismo da magia e da feitiçaria é maior do que a que existe entre a Astronomia e a Astrologia, a Química e a Alquimia. Confundi-las é provar que de nenhuma se sabe patavina.”

    O próprio Allan Kardec por si só daria um ótimo podcast!

    Abraços
    Paula

  • http://twitter.com/davs333 Vinícius D. Vamondes

    Esse está excelente, tema MUITO polemico. Se superou tanto na escrita quanto na edição, parabéns!

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100000904611659 Donizeti Cabral

    Para de falar no Tinhoso se não ele aparece! Rs! Muito bom! Bom mesmo!

  • http://twitter.com/thahy Thahy Valente

    A voz me acompanhou durante a meia hora final de uma viagem. Enquanto a lua subia ao céu acompanhava a narração, os sons, a respiração… os passos.

    estou encantada… foi a minha primeira experiência junto ao escriba. só tenho a agradecer… portanto: obrigada…

    • http://www.escribacafe.com Christian Gurtner

      Obrigado e bem vinda!

  • Almighty

    Saudações, Christian.

    Demorei para ouvir este episódio, mas por um bom motivo: o Escriba Café merece 100% da minha atenção para ser ouvido. Todos os outros podcasts eu escuto enquanto como, ando ou faço qualquer atividade que não demande muita concentração. Já o Escriba deve ser ouvido com cuidado e atenção, para degustarmos todo o carinho que você dedica nas edições. O Escriba Café é uma obra de arte.
    Este episódio foi muito interessante, até porque tratou do personagem mais interessante e controverso de todos os tempos. Sou fascinado – e não adorador – pelo Diabo e toda a mítica que o cerca. Éengraçado ver crentes religiosos temerem tanto esse personagem, sendo que a seu lado está outro personagem/entidade ainda mais poderoso: Deus. Enfim, o ser humano é fascinante e criativo.
    Parabéns pelo excelente trabalho, e sucesso.

  • Nathália Leite

    Eu vi um documentário na tv a respeito da bíblia do diabo, realmente é assustador.
    Achei o podcast muito bom!! Já salvei nos meus favoritos!!

  • Pingback: O Diabo - Polaco Doido

  • Jeferson Corrêa

    Excelente Podcast! Um dos meus favoritos ^^

    Parabéns ;)

  • Jeferson Corrêa

    Excelente Podcast! Um dos meus favoritos ^^

    Parabéns ;)

  • Giancarlo Nicola Zaccaria

    Um tema bem presente na civilização atual e você abordou com fatos e história. Parabéns. Grande abraço.

  • Drmwlkr

    Muito bom, mas achei o conteúdo meio supérfluo. é uma interpretação muito, muito básica para um assunto tão extenso. Talvez esse seja o foco do podcast.

    você conhece o Teoria da Conspiração de Marcelo Del Debbio? Lá tem informações sobre isso muito boas, inclusive muito mais sobre a criação do demônio, seus símbolos (o Baphomet, o 666, etc) e como ele veio a ser o que é. E talvez isso ajudasse a explicar mais alguns rituais e símbolos de hoje.

  • Letícia

    Bem, não costumo comentar, mas desde que descobri o podcast há pouco tempo, estou impressionada com a excelente qualidade!! Continue assim, melhorando sempre, está de parabéns!

  • Diego Carvalho

    Excelente cast! Muito bom ver uma abordagem diferenciada e a disponibilidade para botar qualquer assunto. Parabéns mesmo :)

  • Pingback: Como aprender História com Podcast | Teciber

  • matheus

    muito legau vc tera mais comenterios meu concerteza

  • Régis Massaneiro

    É incrível como você consegue nos fazer viajar por onde queira. Aprecio muito o seu trabalho e espero que ele perdure por muito tempo. Quem me dera ter ter recursos para poder te apoiar nesse belo trabalho :( . Parabéns Christian!

  • Lorrayne Rodrigues

    Parabéns Christian,voce localizou todos os pontos de vista visto pela religião.

  • José Henrique Vieira

    Muito bom mesmo! estou ouvindo e gostando de todos os Podcasts!

Informações e Contato