Manuscritos perdidos

Com pouquíssimas exceções, nenhum manuscrito da Grécia Antiga e de Roma chegou até nos. Tudo que temos são cópias, que na maioria das vezes provém de datas, culturas e até idiomas completamente diferentes do original. E mesmo assim essas cópias representam uma mínima porção das obras criadas na antiguidade, incluindo autores consagrados entre cientistas, historiadores, matemáticos, filósofos e políticos que provavelmente contribuíram de forma incrível para o conhecimento humano e que nós não fazemos ideia ou simplesmente só temos relatos ou críticas de outros autores sobre algumas dessas obras perdidas.


E por que isso aconteceu? Vários motivos levaram essas obras ao desaparecimento: traças, fenômenos climáticos e ações humanas como guerras e fanatismo religioso. Além disso muito se foi também devido a algo que hoje temos como banal: o papel!


Até não muito tempo atrás, o papel não existia. Tínhamos o papiro e peles de animais para produzir documentos. Esses itens eram de difícil fabricação e, dependendo da região, eram raros. Assim, muitos copistas em mosteiros acabavam raspando obras inteiras para poder reutilizar esses materiais para fins mais... cristãos.


Então toda vez que você olhar para algo que já vê todo dia, que você pensa não ter nada de mais ou ser de pouco valor. Olhe de novo. Algo assim, como o papel, provavelmente salvou sua vida.

185 visualizações0 comentário
  • Instagram
  • YouTube
  • Facebook
  • Twitter

© Copyright 2004 -2020 Escriba Cafe